terça-feira, 28 de agosto de 2012

BATE PAPO COM RONALDO MENDES


Chegou o  dia tão esperado por nós e por todas as crianças do 2º ano de escolaridade da Rede Municipal de Nova Era. Dia 27, 28 e 29 de agosto, na Casa do Professor. Estes foram os dias escolhidos para podermos compartilhar nossos trabalhos e  conhecer o artista RONALDO MENDES. Vários trabalhos foram desenvolvidos nas escolas. A expectativa em entrevistá-lo corria  de "boca em boca" pelas crianças e professores.

Artista simples, de uma humildade tamanha,  conquistou a todos que tiveram o privilégio de estar com ele. Com o colorido de suas telas, com os mais variados personagens, detalhes tão bem  estudados, conhecidos pelas crianças... Ele chegou!!! Arrebatado com tantas perguntas, Ronaldo respondeu a todas. Elas queriam saber de tudo.... Mataram todas as curiosidades possíveis. Foram horas que ficarão presentes no pensamento de cada uma delas. Oportunidade oferecida por um grupo de  professores que visa o aprendizado cultural e social de cada criança da Rede Municipal.

Aprender na escola, aprender fora dela, aprender com o outro e principalmente com aqueles que querem compartilhar o que tem de melhor: essa é a arte de  educar.

Parabéns, alunos e professores, pelo empenho que demonstraram nesse projeto. Parabéns RONALDO MENDES, pelo carinho, por suas obras, que tanto encantaram nossas crianças e que fizeram com que elas tivessem também a oportunidade de também  fazer arte. 





Bate papo com  alunos do 2º ano de escolaridade
Escola M. Delby Pires Muzzi e Escola M. Cecília Gabriela Martins Quintão


 Caixas Decoradas

Alunos da Escola M. Cecília Gabriela- 2º ano
 Alunos da Escola M. Cecília Gabriela Martins Quintão
Alunos da Escola M. Delby Pires Muzzi

Desenhos autografados!! Perfeitos!!!


















Silvânia Passos Schitine- Secretária de Educação


Suportes diferenciados para releituras.



Pratos decorados!!





O Gato e o Barco!!  As crianças adoraram!!!!





Releitura feita pelos alunos da Escola M. Antônio Andrade em Tempo Integral 























domingo, 8 de julho de 2012


MÍDIA EDUCAÇÃO
 Atividade 4.3


Estamos inseridos em um mundo onde as tecnologias detém a maior parte dos espaços frequentados por nossos alunos. A vida cotidiana está hoje inserida em modernas tecnologias de comunicação e isso nos traz grandes desafios para o campo da Educação.

Segundo, Silvio, em seu texto, “ Mídia-Educação no contexto escolar: mapeamento crítico dos trabalhos realizados nas escolas de Ensino Fundamental em Florianópolis”, deve-se mostrar a importância da utilização das mídias nas escolas e refletir como são utilizadas fora dela, para que o aluno possa  analisar a maneira correta de se apropriar dessa tecnologia. Por isso, é de vital importância a análise dessa utilização, visto que, a escola é um espaço de formação de ideias e confraternização espontânea de diversos conceitos que  devem ser aprimorados e reutilizados na vida cotidiana.

Trabalhar com as mídias implica em trazer para a sala de aula formas diferenciadas de ensinar e aprender. A realização de atividades com a TIC na Rede Municipal de Nova Era, MG,  vem transformando as rotinas dos alunos, trazendo novidades audiovisuais. Por exemplo: no momento integral, da Escola Municipal Cecília Gabriela Martins Quintão,  estamos realizando vários projetos e um deles, O XADREZ  NA ESCOLA, já postado nesse Blog. O projetor Proinfo está sendo um recurso multimídia importantíssimo na apresentação das aulas, além dos demais já existentes na escola.

Enfim poderíamos dizer que seria impossível viver sem a mídia digital, pois atualmente tudo tem exigido agilidade, e sem a mesma não teríamos condições de responder  as necessidades propostas pelos nossos alunos e pela era digital vivenciada por eles fora do ambiente escolar.




PRODUTOS E OBJETOS DO PORTAL DO PROFESSOR



Literatura infantil: parte 1 [Categorias Literárias]

Episódio do programa Categorias Literárias, exibido pela Biblioteca Virtual dos Estudantes de Língua Portuguesa (BibVirt), aborda e destaca as primeiras manifestação da Literatura infantil. Reconhecer a importância da literatura infantil e incentivar a formação do hábito de leitura na idade em que todos os hábitos se formam, isto é, na infância. Neste sentido, a literatura infantil é um caminho que leva a criança a desenvolver a imaginação, emoções e sentimentos de forma prazerosa e significativa.

Acesse o link abaixo e conheça o programa


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnica.html?id=9342

segunda-feira, 2 de julho de 2012

O Xadrez das Cores - Parte 1



XADREZ NA ESCOLA

A Escola Municipal Cecília Gabriela Martins Quintão, em seu período Integral, desenvolve horas aulas de Xadrez buscando atingir a capacidade máxima dos alunos no que se refere o raciocínio, aproveitando-se  do  lúdico a escola busca atividades prazerosas  que venham contribuir para o ensino-aprendizagem. Sob os cuidados do Instrutor de Esportes,  Jorge Elton, os alunos se divertem e  se aprimoram a cada  dia, alcançando assim, as habilidades que o convívio com o jogo pode proporcionar. O resultado do trabalho  perpassa pelo desenvolvimento das seguintes habilidades:

*      O julgamento e o planejamento;
*      A imaginação e a antecipação;
*      A memória;
*      A vontade de vencer, a paciência e o autocontrole;
*      O espírito de decisão e coragem;
*      A criatividade;
*      A inteligência;
*      A organização metódica do estudo;
*      O interesse pelas línguas estrageiras;

O Xadrez é o segundo esporte mais praticado no mundo, abaixo o futebol. É grande impulsionador da imaginação, que também contribui para o desenvolvimento da memória, da capacidade de concentração e da velocidade de raciocínio.Foi constatado que o Xadrez desempenha um importante papel socializante, por ensinar a lidar com a derrota e com a vitória, mostrando que a derrota não é sinônimo de fracasso nem a vitória é sinônimo de sucesso."

Através do Xadrez, os alunos desenvolvem o raciocínio lógico,a observação e reflexão, além de desenvolver as habilidades de  análise e síntese.

Assim, percebe-se que a inserção das atividades que envolvem o ensino e aprendizagem do Xadrez nas escolas contribuem satisfatoriamente na formação das crianças tornando-as capazes de enfrentar os diversos desafios que a vida as impõe.

QUE TAL APRENDER A JOGAR XADREZ? 

ATENÇÃO E CONCENTRAÇÃO NA SALA DE AULA
APROVEITANDO OS ESPAÇOS DA ESCOLA




MONITORANDO AS JOGADAS

Todas as aulas são elaboradas visando o bom entendimento dos alunos em relação ao jogo. Aproveitando-se do Projeto Diversidade, também desenvolvido na escola, foi apresentado para as crianças o curta metragem “O xadrez das cores- parte 1”, que mostra o racismo existente entre uma empregada e sua patroa, sendo o jogo de xadrez o responsável pelas reflexões feitas pelas duas personagens.

VALE A PENA CONFERIR!!!








terça-feira, 5 de junho de 2012



VIII ARRAIAL
ESCOLA MUNICIPAL CECÍLIA GABRIELA MARTINS QUINTÃO

FESTA DS REGIÕES DO BRASIL
UM SHOW DE RITMOS, CORES E SABORES

Aconteceu neste sábado, dia 02 de junho, a VIII Arraial da Escola Municipal Cecília Gabriela Martins Quintão, que neste ano trouxe para os alunos e comunidade muita música, alegria e diversão.

O tema do Arraial foi “Festa das Regiões do Brasil”! Um Show de Ritmos, Cores e Sabores”. Houve a participação de toda a criançada demonstrando através das apresentações das  danças, características de cada região do Brasil.




A MAIOR DAS REGIÕES BRASILEIRAS

REGIÃO NORTE

            A região Norte do Brasil é a que ocupa a maior extensão territorial do País: 45,27  do total. A maior parte da região é urbana, sendo Belém, a capital do Pará, a maior cidade do Norte.
         A vegetação predominante na Região Norte é a Floresta Amazônica, a maior floresta tropical do mundo e abriga desde florestas úmidas e firmes até igapós, várzeas, campos e campinas.
         Cada região possui seus pratos típicos, que variam de acordo com o clima, com os temperos  e com os alimentos disponíveis. Na região Norte, a culinária é rica em peixes e açaí.
Na região Norte e nordeste  do Brasil é que se concentram as principais festividades do mês de junho. Nelas acontecem muitas danças com as quadrilhas, fogos de artifício, música, comida e roupas típicas e, claro, muita animação.


            Nesta região é possível encontrar uma grande diversidade de estilos musicais e danças típicas, que podem ser observadas nos bailes e festas locais. Entre os ritmos presentes estão o carimbo (de origem indígena), o siriá e o lundu (de origem africana), o retumbão e a ciranda do Norte (locais).   Dentre tantas diversidades surgiu o Festival de Parintins.



 

  Realizado desde 1913, o Festival de Parintins  é o maior festival folclórico do Brasil e a segunda maior festa popular do mundo. Conhecido mundialmente pela disputa dos dois bois, Caprichoso e Garantido, o festejo transforma a cidade de Parintins, no Amazonas, em duas: uma vermelha, a da torcida do boi Garantido, e uma azul, que torce pelo boi Caprichoso.   Durante as três noites de apresentação, os dois bois exploram temas regionais como lendas, rituais indígenas e costumes dos ribeirinhos através de alegorias e encenações. O Festival de Parintins se tornou um dos maiores divulgadores da cultura local.

"DANÇA DOS BOIS" 
 ALUNOS DO 1º ANO
PROFESSORA MERIELE FIGUEIREDO
COREOGRAFIA: ADILSON DOMINGOS

Alunas do 1º ano representado o Boi Caprichoso e o Boi Garantido.



CARIMBÓ


PROFESSORA CRISTINA CRUZ
COREOGRAFIA- ADILSON DOMINGOS

é  uma dança típica do estado do Pará, localizado na região norte. O nome Carimbó aplica-se tanto a dança, quanto a música. È considerado um gênero musical de origem indígena, porém como diversas outras manifestações culturais brasileiras miscigenou-se e recebeu outras influências, principalmente negra. Seu nome em tupi, refere-se ao tambor com o qual se marca o ritmo do carimbo.


A dança é apresentada em pares, as mulheres dançam de saias coloridas que vão até os pés, os homens dançam utilizando geralmente calças brancas e simples comumente com a bainha enrolada.Todos os dançarinos apresentam-se descalços.








REGIÃO SUDESTE


CATIRA

PROFESSORA IVONE BORGES 
COREOGRAFIA: CLARICE MOREIRA

A Catira em algumas regiões é executada exclusivamente por homens, organizados em duas fileiras opostas. Na extremidade de cada uma delas fica o violeiro que tem à sua frente a sua “segunda”, isto é, outro violeiro ou cantador que o acompanha na cantoria, entoando uma terça abaixo ou acima. O início é dado pelo violeiro que toca o “rasqueado”, toques rítmicos específicos, para os dançarinos fazerem a “escova”, bate-pé, bate-mão, pulos. Prossegue com os cantadores iniciando uma moda viola, com temática variada em estilo narrativo, conforme padrão deste gênero musical autônomo. Os músicos interrompem a cantoria e repetem o rasqueado. Os dançarinos reproduzem o bate-pé, bate-mão e os pulos. Vão alternando a moda e as batidas de pé e mão. O tempo da cantoria é o descanso dos dançarinos, que aguardam a volta do rasqueado.

Acabada a moda, os catireiros fazem uma roda e giram batendo os pés alternados com as mãos: é a figuração da “serra abaixo”, terminando com os dançarinos nos seus lugares iniciais. O Catira encerra com Recortado: as fileiras, encabeçadas pelos músicos, trocam de lugar, fazem meia-volta e retornam ao ponto inicial. Neste momento todos cantam uma canção, o “levante”, que varia de grupo para grupo. No encerramento do Recortado os catireiros repetem as batidas de pés, mãos e pulos. É uma dança trazida pelos boiadeiros, eles iam tocando os gados, rancho a fora quando descobriram que no assoalho daquele rancho fazia um barulho interessante, eles brincavam de bate palmas e pés.

                          

REGIÃO NORDESTE

XAXADO


Professora ana elizabete santana
COREOGRAFIA- CLARICE MOREIRA

Segundo o folclorista Roberto Benjamin, o xaxado é um ritmo e uma dança sertanejos, com evidentes características de culturas indígenas,originário das regiões do Pajeú e Moxotó (Pernambuco).

Há controvérsias, no entanto, sobre a origem do xaxado. Alguns pesquisadores, como Benjamin e Luís da Câmara Cascudo, afirmam que é uma dança originária do alto Sertão de Pernambuco, outros que ela tem sua origem em Portugal e alguns outros ainda dizem que sua origem é indígena.
Pesquisas indicam que a dança já era conhecida nas regiões do Agreste e Sertão pernambucano desde 1922. 

A palavra xaxado é uma onomatopeia do barulho xa-xa-xa, que os dançarinos fazem com as alpercatas arrastadas no chão durante a dança. 



Xaxado
Luiz Gonzaga

Xaxado é dança macha 
Dos cabra de Lampião 
Xaxado, xaxado, xaxado 
Vem lá do sertão

Xaxado, meu bem, xaxado 
Xaxado vem do sertão 
É dança dos cangaceiros 
Dos cabras de Lampião

Quando eu entro no xaxado 
Ai meu Deus 
Eu num paro não 
Xaxado é dança macha 
Primo do baião












SIRIRI


    PROFESSORA IVONE BORGES 
                COREOGRAFIA: CLARICE MOREIRA

O siriri é uma dança das mais populares do folclore mato-grossense, praticada especialmente nas cidades e na zona rural da baixa cuiabana, fazendo parte das festas de batizado, casamentos e festelis religiosos.


É uma dança que lembra os divertimentos indígenas. Segundo alguns pesquisadores p “siriri é uma suíte de espressão hispano-lusitana, fortemente cultuada no ritmo e no andamento, com expressão africana”.
É o siriri dançado pó homens, mulheres e até crianças, numa coreografia praticada em sala de casa o mesmo em terreiros.
A música é simples e bastante alegre, falando de coisas da  vida.





Quando o vento dava e as folhas caíam

Caíam no mar oi siriri comia
          Siriri comia, siriri gostava
          Quando o vento dava oi e as folhas caíam
          Marrequinha da lagoa, tuiuiu do pantanal
          Marrequinha pega o peixe, tuiuiu já vem tomar
          Siriri gambaolê, siriri gambaolá
          Desaperta o meu colete
          Que o que eu quero é sambar







FANDANGO



                                                    PROFESSORA IVONE BORGES 
                                                  COREOGRAFIA: CLARICE MOREIRA


O termo Fandango designa uma série de danças populares -chamadas “marcas”. No Paraná, os dançadores, executam as variadas coreografias: Anu, Andorinha, Chimarrita, Tonta, Cana-verde, Caranguejo, Vilão de Lenço, Xarazinho, Xará Grande, Sabiá, Marinheiro, etc. O acompanhamento musical é feito com duas violas, uma rabeca e um pandeiro rústico, chamado adufo.

As coreografias das “marcas” paranaenses constam de rodas abertas ou fechadas, uma grande roda ou pequenas rodas fileiras opostas, pares soltos e unidos. Os passos podem ser valsados, arrastados, volteados, etc., entremeados de palmas e castanholar de dedos.


O sapateado vigoroso é feito somente pelos homens, enquanto as mulheres arrastam os pés e dão volteios soltos. No Rio Grande do Sul, o Fandango apresenta um conjunto de vinte e uma danças, com nomes próprios: Rancheiro, Pericom, Maçarico, Pezinho, Balaio, Tirana-do-lenço, Quero-mana, Tatu, etc. O acompanhamento musical é feito pelo acordeão, chamado “gaita”, e pelo violão. A coreografia recebe nomes também distintos – “Passo de juntar”, “Passo de marcha”, “Passo de recurso”, “Passo de valsa”, “Passo de rancheira”, “Sapateio”, etc.


EDUCAÇÃO INFANTIL

QUADRILHA DO PATATI

PROFESSORA JÚNIA MIRANDA E ALUNOS DO 2º PERÍODO
























DANÇA DO ESPANTALHO
PROFESSORA MARTA JUSSARA SILVA SOUZA E ALUNOS DO MATERNAL







CONCURSO DE MELHOR DESENHO


MILENE GAMA- ALUNA GANHADORA DO MELHOR DESENHO
TEMA: FESTA JUNINA

"Quando se trabalha em uma equipe que tem como foco os resultados de aprendizagem, é importante fazer com que cada grupo e indivíduo se sinta responsável pelos resultados do trabalho e pelo alcance das metas estabelecidas. Primeiro, é preciso ter os objetivos bem definidos pelo coletivo da escola para ter certeza de que os interesses sociais e educacionais sejam compatíveis com os pessoais. Com a certeza de que todos estão cientes dos rumos a seguir, as equipes podem ter autonomia para decidir a melhor forma de atuar.  

Lembre-se de que, como o foco está nos resultados, os processos podem ser debatidos e mudados de acordo com as necessidades e, para isso, nada melhor do que a experiência de quem está com a mão na massa. "

OBRIGADO A TODOS OS FUNCIONÁRIOS DA
 ESCOLA M. CECÍLIA GABRIELA M. QUINTÃO POR AJUDAR A FAZER UMA FESTA TÃO LINDA!!!



PROFESSORA CRISTINA E PROFESSORA DORA

PROFESSORA BETA E SECRETÁRIA ELAINE

TÁ QUASE NA HORA!!
FRANCIELE CLARICE E JÚNIA

ANIMAÇÃO PESSOAL!!

ADILSON DOMINGOS E MÁRIO LÚCIO!! PARTICIPAÇÃO ESPECIAL


NO CLIMA DA FESTA!!!
PROFESSORAS: IVONE, JÚNIA E MARTA


CANJICA GROSSA, CALDO DE MANDIOCA, BEIJO QUENTE.....
TUDO ESTAVA  DELICIOSO!!!
OBRIGADA, NENZINHA, ELIOMARA E LIA.
ADILSON DOMINGOS! NOSSO COREÓGRAFO E ARTISTA!

TODOS JUNTOS NA PREPARAÇÃO  PARA O ARRAIAL


OS BANNERS ENFEITARAM NOSSA FESTA!









TODOS AJUDANDO NA CONFECÇÃO DOS ENFEITES





PARTICIPAÇÃO DA FAMÍLIA!








TRIO MAGNUS PRESENTE NA FESTA












FESTIVAL DE  DANÇAS E CORES!! APRECIEM!!!



video





video








video




video